Grávidas acham exames do SUS insuficientes para microcefalia

© 2016 Locomotiva

Grávidas acham exames do SUS insuficientes para microcefalia

8.10.2016

Pesquisa sobre a relação entre o vírus Zika e os direitos das mulheres revela que 70% das grávidas acompanhadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) gostariam de ter feito mais exames de ultrassom para detecção de microcefalia em seus bebês.O assunto foi debatido hoje (9) na capital paulista, durante evento promovido pelo Instituto Patrícia Galvão.

 

O levantamento ouviu 3.758 mulheres, sendo 3.155 grávidas, 466 mulheres tentando engravidar e 137 que pretendem engravidar em breve. Os questionários foram distribuídos entre junho e julho deste ano.

 

Maíra Saruê Machado, pesquisadora do Instituto Locomotiva, explicou que os questionários respondidos online levaram a uma amostra com escolaridade acima da média da população, ouvindo, portanto, mulheres com maior acesso à informação.

 

Leia a matéria completa em:

 

https://goo.gl/wiZGUk

Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social