G1: Casos de bullying e discriminação aumentam entre alunos e professores nas escolas de SP


Um estudo sobre casos de violência nas escolas mostra que situações de bullying e discriminação aumentaram entre alunos e professores em São Paulo. A pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva, a pedido do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), também indica que cresceu o percentual de estudantes e professores que declaram ter sofrido algum tipo de violência dentro da escola.


Em nota, a Secretaria Estadual de Educação afirmou que a pesquisa não tem credibilidade.


De acordo com o levantamento, em 2019, 22% dos estudantes e 16% dos professores relataram situações de bullying e discriminação dentro das escolas. Há dois anos o índice era de 13% e 8%, respectivamente. A pesquisa mostrou ainda que 38% dos estudantes e 34% dos professores já foi discriminado ou sofreu bullying por expor alguma opinião ou ideia.


Clique aqui para ler a reportagem completa.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social