FOLHA DE S. PAULO: TV paga aposta no ao vivo para manter audiência e concorrer com o streaming


Com uma perda média de 166 mil assinantes de televisão por mês em 2019, se dão por felizes os canais que oscilaram 0,01 ponto na audiência nos últimos dois anos no ranking dos dez mais bem posicionados na televisão paga.


(...)


Presidente do Instituto Locomotiva (ex-Data Popular), especializado em comportamento e consumo, Renato Meirelles avalia que os conteúdos ao vivo são o maior trunfo mantido pela TV, o que explica que o nicho das chamadas “hard news”, o das notícias quentes, ainda seja um dos pontos mais relevantes para quem mantém a assinatura de televisão.


“Tudo que for ao vivo vai bem. Ter TV por assinatura para ver série, filme ou infantis já não é tão atrativo e não é só pela Netflix. Há um movimento forte com a Amazon, a própria Globoplay e uma ampliação de plataformas sob demanda.”


Meirelles cita ainda a questão comportamental. “A TV por assinatura funcionava na centralidade da TV na sala, e ver TV na sala com a família reunida é cada vez mais raro.”


Clique aqui para ler a reportagem completa.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social