G1: Maioria dos moradores de favela têm alimentos para no máximo uma semana, diz pesquisa


Uma pesquisa feita pelo Data Favela e pelo Instituto Locomotiva mostra que quase 56% dos moradores de favela no país não possuem recursos para se alimentar por mais de uma semana sem precisar de ajuda ou volar ao trabalho. O estudo aponta também que quase todos os moradores não têm alimentos suficientes para um mês.


A pesquisa foi feita de forma digital e entrevistou 1.808 pessoas em 269 favelas entre os dias 4 e 5 de abril.


Os números mostram que 8 em cada 10 moradores de favelas precisam buscar comida e produtos de higiene pessoal fora das regiões onde moram. O retrato revela que a falta de abastecimento nessas comunidades acaba expondo essas pessoas ao não isolamento social, contrário do que é preconizado pela Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde para combater a disseminação do novo coronavírus.


Apesar de enfrentarem essa dificuldade com a pandemia, a pesquisa mostra que 71% da população das favelas não concordam com o fim do isolamento.


“A pesquisa deixa claro que os moradores de favela são os mais prejudicados pelos efeitos econômicos do coronavírus. Não me parece justo ou moralmente ético que o governo ou sociedade exijam que estas pessoas tenham que escolher entre a saúde de sua família e a garantia do pão de cada dia”, diz Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva.


Veja a matéria completa, clicando aqui.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social