G1: 94% dos brasileiros reconhecem que negros têm mais chances de serem abordados de forma violenta


Um levantamento sobre o racismo no Brasil aponta que 94% dos brasileiros reconhecem que as pessoas negras têm mais chances de serem abordadas de forma violenta e mortas pela polícia.


Os dados são da pesquisa "As Faces do Racismo" feita pelo Instituto Locomotiva a pedido da Central Única de Favelas (CUFA). Veja mais percentuais abaixo.


De acordo com os dados, 56% dos brasileiros, 118,9 milhões de pessoas, se declaram negros -- o que inclui pretos e pardos.


A pesquisa foi realizada nos dias 4 e 5 de junho com 3.111 entrevistados, sendo homens e mulheres, entre 16 e 69 anos, de todos os estados brasileiros e todas as classes sociais. Os questionários foram aplicados por telefone e de forma online.


No ambiente de trabalho, 36% dos brasileiros "não negros" conhecem alguém que já sofreu preconceito, discriminação, humilhação ou deboche por sua cor ou raça. Esse número sobe para 76% entre entrevistados negros.


O levantamento também mostra que os negros têm menor escolaridade que os "não negros". E isso se reflete na ocupação de postos de trabalho.


Clique aqui para ler a matéria completa.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social