G1: 89% de moradores de favelas temem pela saúde e 88%, por perder emprego, aponta pesquisa


Uma pesquisa sobre o comportamento dos moradores das favelas durante a pandemia aponta que a maioria das pessoas - 62% - que recebeu auxílio emergencial pago pelo governo federal foi usado pelas pessoas para ajudar alguém. O que sobrou foi gasto para comprar alimentos, produtos de higiene e limpeza.


Pelo levantamento, 80% das famílias estão sobrevivendo com menos da metade da renda de antes da pandemia. Sete em cada dez moradores pediram o auxílio emergencial, mas menos da metade recebeu.


A pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva em parceria com a CUFA mostrou que a maior preocupação dos entrevistados é com a saúde: 89% dos moradores de favelas temem que algo aconteça com os familiares mais velhos.


O medo de perder o emprego também é grande: 88% das pessoas entrevistadas nas favelas de todos os estados brasileiros disseram que temem ficar sem trabalho.


Mais da metade dos entrevistados pagou, com o auxílio emergencial, contas básicas, comprou remédios e ajudou familiares e amigos.


Clique aqui para ler a matéria completa.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social