ESTADO DE MINAS: Delivery, o serviço que veio para ficar depois da pandemia



A pandemia aplicou um duro teste de resiliência ao ramo de alimentação, castigado pelas restrições ao atendimento presencial e pela queda no faturamento. Uma das soluções mais adotadas neste cenário desafiador foi incrementar o serviço de delivery, o que motivou a explosão de aplicativos especializados.


Uma pesquisa nacional encomendada pela VR Benefícios ao Instituto Locomotiva revela que, com a pandemia, 81% dos restaurantes, lanchonetes, padarias e mercados passaram a oferecer entrega em domicílio e pretendem mantê-la em 2021. No ano passado, apenas 49% dos estabelecimentos comerciais trabalhavam com essa comodidade para o consumidor.


Clique aqui para ler a matéria completa no Estado de Minas.

Recentes
Arquivo