UOL: 45 mi começaram namoro na pandemia; um terço recorreu ao telefone



A vida não foi nada fácil para solteiros durante a pandemia, devido ao distanciamento social e menos estabelecimentos abertos. Mesmo assim a tecnologia forneceu formas de comunicação para os casais. Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, divulgada por ocasião do Dia dos Namorados, 45 milhões de começaram a namorar nesses tempos de crise sanitária e pouco mais de um terço deste público recorreu ao telefone para contatar o companheiro.


Dentre os entrevistados que passaram a namorar, houve predominância entre os casais no uso de aplicativos de conversa (72%) - como WhatsApp - e redes sociais (67%) - como Facebook e Instagram - para contato durante a pandemia, mas chama a atenção o uso convencional do telefone (35%). Isso mesmo, os entrevistados disseram usar o aparelho para chamadas de voz.


A pesquisa ainda aponta que dentre o público que passou a ter um relacionamento 20% passaram a usar aplicativos de relacionamento — como Tinder e Par Perfeito.


O levantamento não vai adiante na interpretação disso, mas é curioso, pois dá a entender que ou o casal passou a buscar novos parceiros ou, mesmo namorando, um dos cônjuges continuou a navegar em apps de relacionamento.


Ainda que a pesquisa estime, baseado em dados de amostragem, que 45 milhões começaram a namorar durante a pandemia (28% dos entrevistados), a maioria (72%) não conseguiu achar um par.


Clique aqui para ler o conteúdo completo no UOL.

Recentes
Arquivo