VEJA RIO: Mais de 80% das famílias nas favelas dependem de doações para se alimentar



Uma pesquisa realizada pelo Data Favela, uma parceria entre a Central Única de Favelas (Cufa) e o Instituto Locomotiva, mostra o impacto da pandemia do novo coronavírus no agravamento da fome em diversas comunidades do país, período em muitas pessoas perderam suas fontes de renda. Neste cenário, 82% das famílias que vivem nessas áreas relataram que não conseguiriam obter o alimento diário sem a ajuda de doações solidárias. A cada dez pessoas, nove afirmaram que receberam alguma ajuda durante a pandemia.


O levantamento, realizado com 2 087 pessoas em 76 favelas no país em fevereiro, mostra que atualmente 68% destas afirmam que a pandemia prejudicou na alimentação da família, um número maior em relação a agosto de 2020 (43%). Café da manhã, almoço, jantar – nem sempre é possível garantir as três refeições. “Com o fim do auxílio emergencial, o recorde do desemprego e o caos na saúde, a fome voltou à mesa da favela. Nossa pesquisa mostrou que uma família faz hoje, em média, menos de duas refeições por dia. A situação ainda não chegou ao pior estado porque ONGs ainda fazem chegar auxílio às comunidades. Mas vivemos uma situação limite”, afirma Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva e fundador do Data Favela.


Clique aqui para ler o conteúdo completo no site da Veja Rio.

Recentes
Arquivo

© 2016 Locomotiva

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter ícone social
  • slideshare
  • YouTube ícone social